sexta-feira, 24 de junho de 2011

Semana de Moda Masculina de Milão – Parte 3

                                                                                          Por Luís Pedro Rodrigues

  
            O terceiro e o quarto dias de desfiles em Milão – os últimos, por sinal – serviram para comprovar o que todos já sabiam: a moda masculina global é lançada ali! Dentre uma série de desfiles, escolhi cinco, que juntamente com os anteriores já mostrados, vão fazer com que vocês comprovem também.

            A Gucci, conhecida pelos seus dois Gs entrelaçados, mostrou um desfile impecável, apesar de ter sido mais um com cara de inverno – o que não é nenhum problema, porque além de amarmos a Gucci, aqui no hemisfério Sul o inverno acabou de começar – veio recheado de xadrezes, calças afuniladas, e oxfords! Muitos oxfords, de vários tons, para a alegria de quem já adotou esse estilo de sapato! Tivemos ainda tricôs e jaquetas de couro cáqui, e uma sessão black-tie de fazer com que você pegasse os cartões de crédito naquele exato momento!
A coleção mais descolada de Domenico Dolce e Stefano Gabbana, a D&G – que já teve seu fim decretado, então vamos amá-la bastante nessa temporada – usou e abusou do foulard, que é um tecido levinho, feito de seda, usado na confecção de lenços, gravatas, e os trouxe bastante estampados com figuras étnicas, dando um ar bastante regional ao desfile. Também abusou de bermudas, curtas ou no joelho, trazendo para mais próximo o clima primaveril!
A Versace, da estilosíssima Donatela, trouxe, além de belos cortes, muitas cores! Talvez o desfile mais colorido da temporada, com azuis variados, amarelos, rosa choque, verde, e até estampas coloridas de zebra; nas mais variadas peças de roupa. No final, a sessão black-tie inovou trazendo ternos, blazers, e smockings afivelados, em vez dos usuais botões, bastante interessante! 
O quarto e último dia de desfiles veio com dois grandes nomes da moda masculina: Giorgio Armani e Dsquared2. A Dsquared2 veio repleta de sobreposições, bermudas curtas e roupas de praia inspiradas nos verões do Mediterrâneo. Muitas cores e muitos tecidos também se fizeram presentes, e ao final tivemos uma sessão black-tie em tons de vermelho e preto. Não inovou, mas também não ficou para trás!
Giorgio Armani, e sua coleção deluxe, também não inovaram, seguindo a mesma cartela de cores do inverno passado, e apostando em tecidos mais nobres. Interessante é que, mais uma vez, recebeu aplausos ainda no meio do desfile, indicando que agradou seus clientes!
            Meus amigos, assim foi Milão; cores, tecidos variados e até diferentes dos costumeiramente usados; bermudas curtas, uma tendência já espalhada mundo afora; sapatos em estilo oxford; e um ar invernal – as grifes milanesas já perceberam que se fizessem coleções pensando só na sua estação iriam estar perdendo grande parte dos seus clientes que se encontram no hemisfério oposto, é esse o motivo de coleções com cara de inverno! E que venha Paris!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário, todas as perguntas e comentários serão respondidos através do próprio post!!! ;)